Dicas
Atualizado em
Leitura 6 min

O que é Wi-Fi? Saiba tudo neste guia!

Giovanna Hespanhol, redatora do Portal de Planos

Por

Redatora — Portal de Planos

Não adianta escolher a melhor internet fixa oferecida no mercado se você não prepara a sua casa para receber um sinal de qualidade. Um dos passos mais importantes nesse cenário envolve o Wi-Fi. Se ele não está configurado direito, surgem os problemas com a conexão e a dor de cabeça só aumenta. 

Certamente já ouviu falar em Wi-Fi. Mas sabe o que significa ou como funciona?

Para responder a pergunta, preparamos este guia com as principais informações sobre o que é o Wi-Fi. Veja quais são seus tipos, suas vantagens e tudo o que precisa para aproveitá-lo da melhor forma. Boa leitura!  

O que é Wi-Fi?

O Wi-Fi é a tecnologia IEEE 802.11, que possibilita a conexão sem fio em aparelhos diferentes. É o que acontece quando você contrata um plano de internet fixa e quer que ela pegue na casa toda, sem ficar ligando os dispositivos no cabo. Para que eles consigam acessar esse sinal, cria-se uma rede para que haja a conectividade por meio de um roteador.

O termo vem de Wireless Fidelity e surgiu como alusão à Hi-Fi (ou High Fidelity), que era muito usada pela indústria fonográfica por volta dos anos de 1950. Hoje, qualquer tecnologia WLAN (Wireless Local Area Network) recebe o nome de Wi-Fi.

Embora seja muito comum nas residências, também é possível encontrar internet empresarial em estabelecimentos, nos aeroportos, nos shoppings e nas instituições de ensino usando o Wi-Fi. Até mesmo espaços públicos, como ruas e praças, contam com essa conexão, principalmente nas cidades inteligentes.

Como o Wi-Fi funciona?

Para conectar os aparelhos no Wi-Fi, eles precisam estar na zona de alcance do sinal –– que recebe o nome de hotspot. O roteador capta o sinal fornecido pela operadora contratada, decodifica e o envia pelas ondas eletromagnéticas para os receptores. Geralmente, a potência dessa conexão está relacionada com a qualidade do dispositivo.

Roteadores com mais antenas e com pouca interferência costumam alcançar locais mais distantes. É por isso que, se o seu está conectado na sala e esse ambiente for muito longe do quarto, o sinal fica mais fraco lá. É o mesmo que acontece com rádios e até a internet móvel: quando ficam fora da área de alcance, perdem a qualidade ou param de funcionar.

O sinal recebido pelo roteador pode vir de diferentes formas, dependendo do plano que você escolher. Existem opções de fibra ótica, internet via rádio, via satélite e assim por diante.

Quais são os tipos de Wi-Fi?

Agora, vamos falar da parte mais técnica sobre o Wi-Fi. Existem padrões nas ofertas de internet residencial que determinam sua velocidade e as frequências em que ela vai funcionar. Hoje, elas são divididas da seguinte forma:

  • Wi-Fi 1, Wi-Fi 2 e Wi-Fi 3: não operam mais nos roteadores, por serem defasadas;
  • Wi-Fi 4: essa tecnologia estava presente nos roteadores mais antigos e ainda se encontra em alguns hoje. Porém, a tendência é que seja substituída, por não suportar altas transferências de dados;
  • Wi-Fi 5: é a mais comum hoje. É ela que permite que você assista Netflix ou YouTube em HD e rode jogos sem travar, por exemplo;
  • Wi-Fi 6: a nova geração de rede que conseguirá economizar energia, suportar mais dispositivos conectados ao mesmo tempo, funcionar com velocidade maior e potencializar a segurança do usuário.

Você deve ter reparado que, em muitas casas, existem duas redes disponíveis de Wi-Fi: uma de 2.4 GHz e outra de 5 GHz. Porém, para alguns dispositivos mais antigos, só a primeira aparece. Isso significa que eles não suportam essa frequência ou tiveram os drivers instalados de forma incorreta.

Quando isso acontece, significa que seu dispositivo provavelmente vai ter internet em um raio de distância maior, porém, com menor velocidade. Então, se você fizer o teste de conexão, verá que nem todo o valor contratado chega nesse aparelho. Como novos padrões tendem a surgir com o desenvolvimento de tecnologias, é bom atualizar seu computador, celular e outros aparelhos que vão se conectar à rede.

Qual é a diferença entre Wi-Fi e Wireless?

Muitas pessoas usam esses dois termos como sinônimos, e eles realmente estão interligados. Para resumir, Wireless é qualquer conexão sem fio que tem como objetivo trocar informações entre dispositivos. Enquanto isso, o Wi-Fi é um tipo de tecnologia de Wireless, assim como o Bluetooth e o Infravermelho.

Todas as duas trabalham com roteadores para propagarem seu sinal. Então, podemos dizer que a conexão Wi-Fi sempre será Wireless, mas nem todo Wireless é Wi-Fi.

Existe Wi-Fi de graça?

A boa notícia é que sim, existem hotspots que você pode acessar quando não estiver com dados móveis disponíveis. O Wi-Fi grátis pode ser encontrado por meio de alguns aplicativos, como Instabridge e WiFi Magic. Confira algumas opções:

  • redes empresariais para consumidores: nesse caso, os estabelecimentos deixam a rede aberta para os clientes usarem, que não costuma ter senha. Caso tenha, você pode conseguir essas informações com os atendentes. Em certos locais, como museus, aeroportos e shoppings, é preciso fazer um cadastro para usar;
  • redes públicas: como vimos, é o caso de praças e ruas que disponibilizam internet para os moradores e visitantes. Em alguns países, até o transporte público conta com essa opção;
  • hotspots de operadoras: já viu a rede Oi WiFi Fon quando ia se conectar em algum lugar? Esse é o exemplo de hotspot de operadora.

Vale lembrar que o Wi-Fi de graça é um salvador para os momentos em que você precisa de internet e não tem, mas conta com algumas limitações. A qualidade do sinal e a velocidade são bem inferiores em relação às que usamos em casa, por exemplo.

Quais são as vantagens de usar o Wi-Fi?

Em algum momento, você pode pensar: por que usar o Wi-Fi se eu tenho uma conexão de internet móvel eficiente? A seguir, listamos as vantagens dessa rede sem fio.

Facilidade de instalação

Como veremos mais adiante, ter uma rede Wi-Fi é simples. Após fazer a comparação de planos de internet fixa e contratar o que combina com seu perfil de uso, é só configurar e fazer bom proveito da conexão. Esse procedimento todo é bem rápido e oferece muita comodidade para navegar sem gastar dados do 3G ou 4G.

Melhor velocidade

Se você precisa de uma conexão mais veloz para qualquer que seja a finalidade, o Wi-Fi sai na frente. Hoje, já existem planos de internet fixa com 500MB de download. Por mais que o 4G possa atingir valores maiores de transferência em alguns casos, é preciso considerar que existe instabilidade no sinal.

Franquia

A maioria dos planos de rede móvel, hoje, contam com uma franquia pequena. Se você atinge esse gasto de dados, sua conexão é interrompida até a data de renovação. Com a fixa, ainda existe essa limitação, mas certamente é bem menor. Além disso, nenhum usuário fica sem internet quando chega ao teto de uso: a velocidade é reduzida em vez disso.

Mas existem planos de internet fixa sem franquia. Isso significa que você pode usar à vontade para as mais diferentes transferências de dados, como os serviços de streaming, games, download de arquivos e assim por diante.

Como configurar o Wi-Fi?

Para não ficar sem internet, vimos que o Wi-Fi faz toda a diferença. Então, vamos para a parte prática! Após conectar o cabo Ethernet do modem na porta WAN do roteador ou o cabo RJ12 no aparelho que tem as duas funções, é preciso configurá-lo no painel de administração.

Nessa central de controle, que você consegue acessar pelo endereço IP (que geralmente começa com 192.168), insira o admin e a senha, que você pode conseguir no próprio aparelho ou com a operadora. Verifique se as luzes do roteador estão ligadas corretamente.

Aproveite que está nessa central para mudar a senha Wi-Fi. Assim, não terá problemas, como alguns dos que veremos na sequência. Também é possível escolher o nome para sua rede, que vai aparecer sempre que quiser se conectar. Por fim, com o aparelho conectado, faça um teste de conexão para verificar se está recebendo a velocidade contratada.

Como melhorar o sinal do Wi-Fi?

Muitas vezes, o sinal fica fraco e a tendência é reclamar do serviço da operadora, não é? Mas nem sempre ela é responsável pela queda de qualidade. Para aumentar a velocidade da internet sem precisar trocar o plano, confira as principais dicas relacionadas com Wi-Fi!

Cuidado com as interferências

Como o sinal do Wi-Fi é propagado por meio das ondas, existem alguns fatores que as enfraquecem. É o caso de paredes, encanamentos, espelhos e alguns objetos decorativos. Quando possível, tente se livrar desse tipo de interferência. Mas, como você deve imaginar, muitos deles podem não sumir tão facilmente –– afinal, fazer reformas na casa só por causa disso não é uma opção, certo? Isso nos leva à próxima dica.

Posicione o roteador no alto

A posição do roteador é essencial. Por mais que os técnicos das operadoras costumam instalar esse dispositivo próximo à TV e outros aparelhos, esse nem sempre é o melhor local. Muitos cabos ali podem interferir, além das questões que mencionamos no tópico anterior. Quando ele está no alto, as chances de sofrer alterações são menores.

Limite o número de aparelhos conectados

Sabe quando você quer assistir a filmes online ou alguma série, mas a conexão parece não colaborar? Isso pode acontecer porque existem muitos dispositivos usando a internet ao mesmo tempo. Se você mora com muitas pessoas, esse é mais um indício de que encontrou o problema.

Nesse caso, veja se existe um limite de internet imposto pela operadora e considere trocar por um plano melhor caso o seu não esteja dando conta da demanda. Confira também se não há vizinhos pegando seu Wi-Fi emprestado!

Troque a senha do Wi-Fi

Para impedir os aproveitadores de sinal, nada melhor que inserir a senha Wi-Fi. De tempos em tempos, mude esse código para evitar que outras pessoas tenham acesso à sua internet sem o seu consentimento.

Gostou de saber o que é Wi-Fi e como fazer melhor proveito da rede na sua casa? Então que tal conhecer os melhores planos de internet banda larga e começar a aproveitar seus novos conhecimentos?

Giovanna Hespanhol, redatora do Portal de Planos
Escrito por:

Giovanna Hespanhol

Graduada em Jornalismo (UNESP) e Marketing (Uninove), Giovanna Hespanhol atua com redação e revisão de conteúdos com foco em SEO. Das novidades da tecnologia às dicas de séries e filmes nos streamings, gosta de escrever de tudo um pouco.

artigos/wifi
4.870