Celular

Atualizado em
Leitura 3 min

Vício em celular: 11 dicas para isso não acontecer

Gabriela Resende, jornalista de Portal de Planos

Por Gabriela Resende

Jornalista — Portal de Planos

Mulher dormindo com o celular na mão
Compare e escolha

Quer encontrar um plano com mais internet para o seu celular?

Conheça o nosso Comparador de Planos
Saiba mais

Há alguns anos, o celular era um luxo para poucos. Além disso, ele servia apenas para uma coisa: efetuar ligações. Hoje, nossos smartphones são nossas TVs, nossas fontes de notícias, nossas câmeras fotográficas. Se bobear, utilizamos o celular para quase tudo (até para realizar chamadas, não é mesmo?).

Saber como não ficar viciado no celular é uma dúvida de muitos. Afinal, pode ser que você esteja, inclusive, lendo este texto no seu telefone!

Por isso, trouxemos aqui algumas dicas simples para quem deseja parar com o vício em celular. Para saber mais, continue a leitura!

1. Desabilite as notificações

Quem é viciado no celular sabe que o coração até dispara quando telefone faz um bipe. Porém, muitas vezes, pode ser uma notificação que não é importante, como uma propaganda daquele jogo que você baixou há 4 meses e só jogou uma vez.

Por isso, acesse a tela de configurações do seu smartphone e desabilite as notificações. Se você fizer isso, vai notar que muita coisa deixa de aparecer para tomar seu tempo.

No iOS:

  • Vá em AJUSTES;
  • Clique em NOTIFICAÇÕES;
  • Acesse o aplicativo desejado;
  • Desligue a chave de PERMITIR NOTIFICAÇÕES.

No Android:

  • Vá em CONFIGURAÇÕES;
  • Acesse NOTIFICAÇÕES;
  • Para cada aplicativo correspondente, desligue a chave.

Se você conseguir desligar todas as notificações, será ótimo! Dessa forma, você só vai visualizar e-mails, mensagens e redes sociais quando tiver tempo para isso de fato.

2. Exclua aplicativos de compras

Além do vício no celular, quem ama comprar sabe que a internet facilitou nossa vida, permitindo que, em poucos minutos, a gente consiga algo novo com o poder de alguns toques na tela.

A questão é que também gastamos muito tempo passeando pelas vitrines virtuais dos aplicativos, alimentando o carrinho de compras para depois levar apenas uma peça. Nessa brincadeira, podemos perder muita coisa importante no mundo real, não acha?

Por isso, exclua os aplicativos de compras. Deixe para baixá-los apenas quando tiver certeza de que precisa comprar algo.

3. Mantenha apenas aplicativos essenciais

Sabe aquele aplicativo de meditação que você usou uma vez e nunca mais abriu? E aquele app de registro de dieta, no qual você não conseguiu registrar uma semana inteira? E aquele programa que lembra você de tomar água a cada 20 minutos, mas que é solenemente ignorado?

A regra aqui é muito simples: não usa? Delete! Você não só ganhará espaço no celular para guardar fotos e vídeos daqueles momentos especiais, como também evitará aquela poluição visual que fica no seu aparelho.

4. Organize os aplicativos do celular

Imagine a seguinte cena: você precisa pagar um boleto prestes a vencer usando o app do seu banco. O problema é que você passa uns 2 minutos procurando o app no smartphone. Nessa busca, você resolve abrir o Instagram rapidinho porque alguém chamou você no Direct. A conversa está ótima. Tanto que você até se esquece do boleto. No mês seguinte, tem que pagar uma multa por atraso.

Por isso, para que você não se perca no seu próprio aparelho, pense em uma maneira de deixar seus apps organizados. Separe-os em pastas, deixe em ordem alfabética, coloque apps de categorias parecidas de maneira próxima na tela. Organize-os como quiser.

5. Limite seu tempo nas redes sociais

Não vamos ser radicais neste tópico e dizer para você excluir seus perfis. Até porque, se você seguiu direitinho nossa primeira dica, já deve estar acessando menos as redes sociais. Porém, se estuda ou trabalha, não pode deixar que o vício no celular domine você nesses horários. Afinal, isso pode gerar muitos problemas, não é verdade?

Pense nos horários em que realmente pode acessar as redes sociais, como Facebook, Instagram e TikTok. Alguns apps já fornecem para você um gráfico mostrando quanto tempo você usou aquela rede social na semana, como é o caso do Instagram. Dessa forma, você pode avaliar se passou tempo demais ou se cumpriu o objetivo!

6. Tome cuidado com o WhatsApp

O WhatsApp é um app que merece muita atenção. Afinal, muitas pessoas lidam com mensagens pessoais e de trabalho/estudo no mesmo número. Então, é normal receber uma mensagem desesperada do chefe perguntando sobre aquele relatório urgente e um vídeo de 15 minutos da sua tia desejando bom dia ao mesmo tempo.

Se realmente não é possível ter um número exclusivo para trabalho, é essencial separar as coisas. No horário do expediente, recebeu algo que não está relacionado ao trabalho? Não abra. O contrário também vale! Afinal, vida pessoal e profissional não devem se misturar, ok?

7. Separe um tempo limitado para jogos

É uma delícia passar horas se divertindo com aquele jogo online. Mas tudo tem sua hora! Separe momentos para jogar no celular. Dê preferência para jogos que tenham um número limitado de vidas, para que você não fique muitas horas em frente à telinha.

Além disso, delete os jogos que estão esquecidos no seu aparelho, para não cair na tentação de jogá-los novamente (e descobrir que você tem que passar umas duas horas jogando para recuperar seus itens preciosos conquistados arduamente).

8. Desligue o celular em alguns momentos

Essa dica é essencial para aqueles que passam muito tempo em frente às telas. Ao fazer uma atividade importante, que exige concentração, como estudar, realizar uma tarefa manual difícil, entre outros, desligue o celular.

Além de desligá-lo, procure deixá-lo longe da sua vista, para não correr o risco de tentar dar uma espiadinha nas últimas novidades das redes sociais, por exemplo. Para quem tem vício em celular, essa atitude funciona como um detox.

9. Carregue seu aparelho distante da sua cama

Ao ter o hábito de dormir ao lado do celular, você pode, inclusive, ter futuramente algum problema de vista, pois o celular é a primeira coisa que você vê (uma tela excessivamente brilhante, colorida e lotada de informações).

Por isso, quando for descansar, procure deixar o smartphone carregando longe da cama, para não ficar tentado em dar aquela espiada antes de dormir.

Além disso, essa dica é ótima para evitar aquele aperto infinito do botão soneca ao despertar. Sabe quando alguém tem que se levantar às 07h, mas já deixa o despertador tocando desde 05h30 para acordar de maneira mais suave? Pois é. O fato de ter que se levantar para desligar o despertador, que está distante, já dá aquela sacudida necessária para acordar!

10. Use aplicativos que vigiam seu tempo no celular

Hoje em dia, muitos smartphones dos dois sistemas operacionais (iOS e Android) já contam com aplicativos e configurações de fábrica que permitem um monitoramento das suas atividades no celular. Esses recursos emitem um alerta (uma espécie de “bronca”) caso passe muito tempo com o aparelho em mãos.

Se uma pessoa quer entender como parar de ser viciada no celular, precisa aceitar que é necessário comprometimento para resolver a questão.

11. Procure outras atividades

Pense em tudo que gosta de fazer e que não exige o uso do celular. Faça uma lista completa e coloque em prática. Você pode, por exemplo:

  • passear com seus animais de estimação;
  • praticar um novo esporte;
  • aprender um novo instrumento musical;
  • planejar uma viagem;
  • escrever um livro de crônicas, entre outros.

Como você viu, com alguns hábitos simples, é possível se livrar do vício no celular e ter uma vida mais tranquila. 

Dependendo do grau do seu vício em celular, não é necessário ser tão rígido ou tomar atitudes muito drásticas. Porém, é essencial ser bastante comprometido com a tarefa de ficar longe da telinha do smartphone, combinado?

Agora que você descobriu como não ficar viciado no celular, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais!

Quem escreve

Gabriela Resende, jornalista de Portal de Planos

Gabriela Resende

Jornalista — Portal de Planos

Graduada em Relações Internacionais (Uni-BH) e Jornalismo (PUC-MG), Gabriela Resende é jornalista do Portal de Planos e apresentadora do nosso canal no Youtube. Por acreditar na importância do acesso à informação, Gabriela produz nossos conteúdos para que você possa, de forma simples e clara, fazer a escolha dos seus planos de telecomunicações e entender mais sobre tecnologia.