Celular

Atualizado em
Leitura 3 min

Mito ou verdade: mexer no celular enquanto carrega vicia?

Gabriela Resende, jornalista de Portal de Planos

Por Gabriela Resende

Jornalista — Portal de Planos

Celular carregando

Não dá para ficar sem celular hoje em dia, não é mesmo? Na rua ou mesmo em casa, o aparelho ajuda na comunicação do dia a dia e serve até para trabalhar. É por isso que os cuidados com a bateria são para lá de importantes. Nesse tema, diversas dúvidas surgem na cabeça das pessoas — inclusive, há muitos mitos se passando por verdade por aí.

Mexer no celular enquanto carrega vicia? Por que tanta gente fala nisso? E o que fazer para garantir uma bateria saudável por mais tempo? As respostas para essas e outras perguntas você encontra logo abaixo.

Afinal, mexer no celular enquanto carrega vicia?

A resposta aqui é não, mas com algumas ressalvas. Não é possível dizer que a bateria vicia, mas outros prejuízos podem acontecer. Trocar uma mensagem ou outra, acessar rapidamente um e-mail ou redes sociais e demais usos básicos estão liberados, desde que em moderação.

Mas já reparou que, às vezes, o celular fica extremamente quente enquanto carrega? Isso acontece pelo uso de aplicações muito pesadas, como vídeos e jogos. Além disso, se você quer que o aparelho retorne à sua carga alta rapidamente, é recomendado não mexer muito, pois essa prática faz com que demore ainda mais.

Para entender melhor, vamos dar alguns passos para trás e pensar na composição de uma bateria. Uma das suas chapas é positiva, enquanto a outra é negativa. Para manter o isolamento, há um material entre eles e um condutor eletrólito. O circuito eletrônico é quem confere a pressão externa e a temperatura dela, evitando instabilidades.

Pensando no quanto esse eletrólito é instável, todo cuidado é pouco. Exposto a altas temperaturas, pode danificar a bateria — e aí que entra a questão de mexer no celular enquanto carrega. Então, apesar de não viciar, melhor evitar possíveis prejuízos do superaquecimento do aparelho, não acha?

O celular pode carregar a noite toda?

Muitas vezes, usamos o aparelho o dia todo e nem sobra tempo para dar uma carga. Então, o horário encontrado para não mexer no celular enquanto carrega e deixá-lo se recuperar em paz é durante a noite. Cá entre nós, é muito raro quem coloca um despertador para tocar, evitando que ele fique madrugada a fora na tomada, certo?

É então que surge a dúvida se há algum problema em deixar o celular carregando por muito tempo. Hoje, a tecnologia deposita muita inteligência em nossos aparelhos do dia a dia — e não seria diferente com os smartphones. Então, pode ficar tranquilo que essa prática não prejudica a bateria.

Mesmo que estiver conectado à fonte, o sistema do celular para automaticamente a carga assim que ela completa os 100%. Logo, a energia transmitida do carregador ao aparelho é interrompida.

Quais são os cuidados com a bateria do celular?

Até aqui, você pode estar se perguntando como fazer para manter ou até prolongar a saúde da bateria

Não deixe o aparelho em locais muito quentes ou frio

As baterias dos celulares hoje são feitas de íons de lítio, como vimos. Também deu para perceber que a exposição a altas temperaturas é bem prejudicial à saúde do aparelho, não é? Então, já sabe: evite altas temperaturas. Não deixe-o perto do fogão, churrasqueira, luz direta do sol e assim por diante.

Tire a capinha ao carregar

Essa dica tem tudo a ver com a anterior, sobre o superaquecimento do aparelho. Apesar de serem grandes aliadas contra quedas e outros impactos, as capinhas também podem parecer estufas para um celular, mantendo as altas temperaturas grudadas a ele.

Para evitar essa questão, tire a case antes de colocar para carregar e, de preferência, faça isso em um lugar mais ventilado. Carregadores portáteis também costumam aquecer o smartphone. Logo, se só tiver essa alternativa, procure ambientes arejados.

Evite carregadores paralelos

Como vimos, os carregadores são pensados para garantir a saúde do aparelho e, por isso, pausam o envio de energia assim que sua carga está completa. Os responsáveis por esse uso inteligente são circuitos e outros componentes, que podem não estar presentes nas versões paralelas.

Já se perguntou por que esses modelos costumam ser tão mais baratos do que os originais? Certamente, porque não têm a mesma preocupação com a segurança e a qualidade de vida útil dos aparelhos. Então, nem pensar!

Não coloque a bateria na geladeira

Está achando essa dica estranha? Pois saiba que, por muito tempo, circulou esse boato de que a bateria recuperava sua potência quando colocada no congelador. A explicação para isso até parecia convincente: se quanto mais quente, menos o consumo dela, por que não resfriá-la? Mas jamais faça isso, pois pode estragar o seu aparelho.

Fuja dos vilões da bateria

Há alguns aplicativos que consomem bem mais bateria que outros, os quais podemos considerar como verdadeiros vilões. Veja alguns deles:

  • Instagram;
  • Facebook;
  • Waze;
  • Google Maps;
  • Spotify;
  • Netflix.

Em geral, aqueles que costumam usar serviços de geolocalização e muitas notificações são os mais prejudiciais nesse sentido. A rede móvel também tem esse poder, tendo em vista que o celular precisa encontrar as antenas-base para se conectar à internet — logo, pede uma dose extra de potência. Então, sempre que puder, prefira o Wi-Fi.

Uma boa dica é fechar os aplicativos assim que terminar de usá-los. Dessa forma, eles não ficarão consumindo sua bateria em segundo plano, deixando-a livre para gastar com o que você realmente precisa.

Desligue o celular uma vez por semana

Essa não é uma regra para os celulares, mas pode ser usada para dar um descanso para seu aparelho. Afinal, qualquer cérebro precisa de ser deixado em paz por algum tempinho para sobreviver, certo? Então, um hábito interessante é desligá-lo uma vez por semana enquanto estiver dormindo ou mesmo que por alguns minutos.

E aí, gostou de saber se mexer no celular enquanto carrega vicia? Já conhecia essas informações? Venha contar logo abaixo, nos comentários!

Quem escreve

Gabriela Resende, jornalista de Portal de Planos

Gabriela Resende

Jornalista — Portal de Planos

Graduada em Relações Internacionais (Uni-BH) e Jornalismo (PUC-MG), Gabriela Resende é jornalista do Portal de Planos e apresentadora do nosso canal no Youtube. Por acreditar na importância do acesso à informação, Gabriela produz nossos conteúdos para que você possa, de forma simples e clara, fazer a escolha dos seus planos de telecomunicações e entender mais sobre tecnologia.