Limite de internet fixa no Brasil: Saiba como está a situação atualmente e como a Anatel se posiciona – veja os prós e contras

Quer 100 MB de internet para sua casa por apenas R$ 99,99/mês + instalação grátis ?
Confira as ofertas disponíveis para sua região →
103 15

Se não bastasse o corte da internet móvel após o término da franquia, agora as operadoras querem colocar um limite de internet para os planos de banda larga fixa.

A ideia é estabelecer uma franquia para a internet fixa, e após o uso dessa franquia, a navegação será feita em velocidade reduzida ou será totalmente cortada.

Limite de internet - velocidade

“Mas a Anatel está do nosso lado e jamais vai permitir que isso aconteça…”

É meu amigo, se você pensa dessa forma, você está enganado.


Por incrível que pareça a Anatel justifica que a novidade trará resultados positivos aos usuários.

De acordo com o superintendente de competição da Anatel, Carlos Baigorri, os usuários que utilizam pouco a internet pagam por aqueles que utilizam muito.

É como se houvesse uma média de preço entre os perfis de consumo.

Ou seja, dessa forma o limite de internet beneficiaria os usuários com pouco consumo e atingiria negativamente os usuários com alto consumo.

Mas bem.

Digamos que tudo isso fosse aprovado e entrasse em prática, (e quase foi), para que realmente o usuário com pouco consumo fosse beneficiado, o valor dos planos de banda larga deveriam cair.

Não foi isso que aconteceu.

Limite de internet - VIVO

Ao tomarmos como exemplo a operadora Vivo, que é uma das mais adeptas a ideia de limitação da internet banda larga, quando toda essa história entrou à tona no ano passado (2016), os planos continuaram com o mesmo valor e a franquia foi adicionada, mas promocionalmente só seria válida após o dia 31/12/2016.

O mínimo que deveria ocorrer para que houvesse um pouquinho de sentido na justificativa da Anatel em dizer que isso beneficiaria o usuário com pouco uso, é que os preços caíssem para as franquias menores.


Os novos contratos da Vivo antes de tudo isso sair de jogo, pelo menos por enquanto, variavam entre 10 GB para a velocidade de 200 kb/s a 130 GB para a velocidade de 25 Mb/s.

O episódio mais recente sobre toda essa história aconteceu no dia 12 de janeiro.

Gilberto Kassab, o atual ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, afirmou que no segundo semestre de 2017 a internet banda larga seria limitada para “que o usuário seja cada vez mais beneficiado com melhores serviços”.

Veja o vídeo abaixo:

Após as declarações de Gilberto Kassab, o grupo Anonymous se manisfestou nas redes sociais com mensagens dizendo “Não se atrevam”.

Limite de internet - operadorasLogo em seguida, como forma de protesto, o grupo de hackers expôs dados pessoais do ministro Kassab na internet e também o banco de dados da Anatel.

Ao que vemos, as medidas tomadas pelo grupo gerou resultados. Veja a imagem abaixo divulgada na página oficial de Kassab logo após a exposição de seus dados pessoais:

Limite de internet - Gilberto Kassab

A medida de impôr o limite de dados na internet fixa interfere diretamente no Marco Civil da Internet, Lei 12.965, de 23 de abril de 2014, que diz que um dos direitos e garantias dos usuários é:

IV – não suspensão da conexão à internet, salvo por débito diretamente decorrente de sua utilização;

Claramente, o único motivo que temos para suspensão da conexão é a falta de pagamento, e nem mesmo uma franquia de dados deveria interferir na suspensão da conexão de internet.

Toda essa polêmica gerou várias campanhas na internet, espaços para votações e comoveu até mesmo grandes artistas que se revoltaram e aderiram à essas campanhas.

Em 2016 o Anonymous já havia se posicionado e atacado a Anatel.

Em entrevista concedida ao Olhar Digital, um dos integrantes do grupo contou que um dos motivos dos ataques foi a “traição” da Anatel diante de seus consumidores, que viam a agência como defensora dos seus direitos de mercado perante as operadoras.

Teste de velocidade de conexão da internet - CONFIRA

 

Como está a situação do limite de internet hoje?

Promoção Claro pré-pago

A situação é estável.

Diante dos episódios recentes que ocorreram no mês passado (janeiro/2017), vemos que nada irá acontecer, ou seja, não haverá limite de dados na internet fixa pelo menos por enquanto.

Cada vez que surgir algo relevante sobre o assunto iremos atualizar esse tópico. 😉


 

Operadoras que apoiam o limite de dados da internet fixa no Brasil

As operadoras que apoiam o limite de dados foram:

  • NET – já é possui o limite de dados em seu contrato mas pouco se houve falar de clientes que tiveram a restrição aplicada em seus serviços
  • Vivo – é a que mais “briga” para que a franquia entre em vigor. Possui até uma página específica respondendo dúvidas sobre o assunto.
  • GVT (foi comprada pela Vivo)
  • Oi

A Live TIM não entra na lista.

 

Prós e Contras

Veja abaixo alguns prós e contras referente a limitação da internet no Brasil:

Prós

Limite de internet - prós

Honestamente não vejo um ponto positivo sequer para a limitação da internet fixa.

Na rede de internet móvel, digamos que se olhar de uma maneira bem superficial, podemos até considerar que a limitação contribui para o melhor desempenho da rede, levando em conta que a rede é compartilhada, e, quanto maior a quantidade de usuários de uma rede compartilhada maiores são os problemas que ela oferece.

Já no caso da internet fixa, a rede é exclusiva para cada local de instalação. Um cabo chega até a casa de cada cliente. Não dá pra usar esse argumento.

Suponhamos que realmente houvesse um melhor dimensionamento da rede, caso a limitação de dados fosse implementada.

Mas veja o seguinte: a qualidade dos serviços que recebemos das operadoras de telefonia já é muito baixo.

Então, não é a “quantidade de uso” do serviço que deve diminuir e sim a qualidade do serviço que deve aumentar.

A estrutura da rede deve evoluir e não o uso da rede diminuir ou ser limitado para que haja um melhor redimensionamento.


Contras

Limite de internet - contras

1. O limite de dados na internet fixa interfere diretamente em pessoas que utilizam a internet para trabalhar.

2. Estudantes de ensino a distância que necessitam de internet ilimitada serão altamente prejudicados.

3. Pessoas que utilizam o serviço como forma de entretenimento serão absurdamente prejudicadas, desde um usuário com perfil de consumo leve até um usuário com perfil de consumo avançado.

Veja dados da pesquisa feita pelo site Adrenaline sobre o consumo médio para três perfis de usuário:

– Uso leve: 78 GB/mês
– Uso intermediário: 157 GB/mês
– Uso avançado: 394 GB/mês

Na quantidade de dados consumidos mensalmente por esses 3 perfis de usuário estão inclusos desde navegação cotidiana como rede sociais, emails e até jogos e episódios de séries na Netflix.

4. O valor do serviço será ainda maior para quem quer usar mais.

5. Pesquisando nos sites das operadoras em meio a todas essas reviravoltas, não encontramos preços reduzidos nos planos com franquias, em comparação aos mesmos planos que hoje são ilimitados.

6. Esqueça o streaming de vídeos:

Levando em consideração que o consumo a cada hora assistindo na Netflix em HD é de 3 GB, teríamos apenas 43 horas para assistir na Netflix por mês (e ainda não é na melhor qualidade) e nossa franquia se esgotaria.

Para assistir em HD 4K o consumo médio por hora é de 7 GB.

Resumindo: se houver a aprovação da franquia de internet fixa o consumidor mudará totalmente a forma de como utiliza a internet atualmente.

 

E aí, o que você acha do limite de internet fixa no Brasil?

Limite de internet - Deixe seu comentário

Conte abaixo nos comentários sua opinião sobre o limitação da internet banda larga e diga se você já você já teve alguma experiência com isso.

Aproveite e compartilhe este artigo nas redes sociais para ajudar outras pessoas sobre o assunto e também estará ajudando a nós. São apenas 2 cliques. 😉