Dicas

Atualizado em
Leitura 4 min

O que é Hardware?

Gabriela Resende, jornalista de Portal de Planos

Por Gabriela Resende

Jornalista — Portal de Planos

Homem mexendo em placa de hardware

No universo da informática, alguns termos similares podem se confundir. Porém, é muito importante diferenciar os seus significados. Hardware e software são termos frequentemente associados, mas que geram dúvidas entre a maioria das pessoas que não estão familiarizadas com linguagem de informática.

Se você não entende o que são esses termos, nem tem ideia de quais são as diferenças entre eles, não se preocupe. Entender do que esses termos tratam é muito simples. Continue a leitura e descubra o que é hardware, quais são os principais tipos que encontramos e as diferenças para os softwares! 

O que é hardware?

Na língua inglesa, “hardware” é um termo usado para se referir a qualquer tipo de equipamento ou peça. Portanto, sendo um termo amplo, na informática ele pode se referir tanto a um aparelho em si,como a qualquer componente, peça, ou conjunto de peças de um computador ou dispositivo. 

Os hardwares de um aparelho determinam quais funções ele pode executar e como ele será utilizado. Dessa forma, os componentes de um aparelho, sua qualidade e a forma como eles são arquitetados e se complementam são fundamentais para o desempenho oferecido nas tarefas executadas.

Por isso, normalmente, o termo hardware é mais utilizado para se referir a componentes determinantes para a agilidade e desempenho dos computadores e outros dispositivos. Os mais conhecidos são os processadores, placa de vídeo, memória RAM e disco rígido (HD).

No entanto, como veremos mais adiante, os hardwares podem ser separados em diferentes categorias de acordo com a sua função principal.

Quais as diferenças entre hardware e software?

Hardware frequentemente é associado a outro termo do inglês: “software”. Contudo, na realidade, eles se referem a coisas bastante distintas. 

Mesmo assim, não é difícil compreender o que os distingue. Conceitualmente, software é qualquer programa de computador. Então, basicamente, enquanto os hardwares são os componentes e partes físicas dos equipamentos, os softwares são os programas que permitem o funcionamento e uso dos aparelhos.

Logo se vê que ambos são mutuamente dependentes. Na maioria das vezes um não pode executar sua função apropriadamente sem a ajuda do outro.

Assim como acontece com os hardwares, existem muitos tipos de softwares. Os principais são: 

  • aplicativos;
  • jogos;
  • navegadores de internet;
  • softwares empresariais ― usados para gerenciar, entre outras atividades, tarefas como controle de estoque, relacionamento com o cliente e marketing.
  • sistemas operacionais ― como Windows, Android, Linux, iOS etc.

É graças à combinação e ao avanço tecnológico de hardwares e softwares que hoje dispositivos móveis, computadores e outros equipamentos tornam nossas vidas e até nossos trabalhos mais fáceis. 

Quais são os principais tipos de hardware?

A princípio, os hardwares poderiam ser classificados em apenas duas categorias: internos e externos. Porém, essa é uma classificação que limita a compreensão dos componentes que permitem o funcionamento dos aparelhos que usamos.

Desse modo, preferimos fazer uma distinção mais profunda, entre hardwares de entrada, de saída, de processamento e de armazenamento. Confira!

Hardwares de entrada

Hardwares de entrada são componentes externos que completam ou complementam outros aparelhos. Por exemplo, os computadores de mesa, ou desktops, podem ser conectados a hardwares como: 

  • mouse;
  • teclado;
  • webcam;
  • cabos de conexão, como o HDMI;
  • fontes e carregadores.

Ou seja, são componentes separados, que, ou possibilitam funções primordiais, ou as complementam, trazendo novas funções e usos.

Hardwares de saída

Hardwares de saída são similares ao primeiro tipo, porém, nesse caso, eles são usados para receber informações ao invés de enviar. Computadores de mesa, normalmente recebem vários hardwares de saída, como:

  • monitor;
  • impressora;
  • scanner;
  • caixas de som e fones de ouvido;

Percebe-se que os hardwares de saída também possibilitam funções importantes, e podem acrescentar novas funções e recursos. Contudo, nesse caso, eles transmitem informações do hardware que terminam no usuário, e não o contrário.

Hardwares de processamento

Os hardwares de processamento englobam todos os componentes que são importantes para funcionamento dos softwares, pois são eles os responsáveis por executar os programas de forma apropriada. Assim, tratam-se de componentes indispensáveis e encontrados em qualquer tipo de dispositivo.

Os hardwares de processamento mais conhecidos são:

  • processador;
  • placa de áudio; e
  • placa de vídeo;

Hardwares de armazenamento

Por fim, hardwares de armazenamento são todos os componentes cuja função envolve uso de memória e armazenamento de informações, mesmo que de forma temporária. Existem muitos hardwares de armazenamento diferentes, e esse é um tipo de tecnologia que evoluiu muito em um curto espaço de tempo.

Antigamente, poderíamos usar os disquetes como exemplo de hardware de armazenamento. Não há muito tempo, CDs e DVDs também ainda eram hardwares muito usados. Porém, hoje, os mais comuns são:

  • pendrives;
  • cartões de memória;
  • memória RAM;
  • memória SSD;
  • disco rígido interno ou externo (HD);

Esse tipo de hardware também é fundamental para o desempenho dos aparelhos, pois muitas das tarefas dependem de memória disponível para serem executadas apropriadamente.

Agora que explicamos o que é um hardware, fica fácil enxergar como esses componentes estão presentes em diversos equipamentos que usamos no nosso dia a dia. Você já tinha percebido como nos tornamos dependentes deles?

Deixe abaixo um comentário com as suas impressões!

Quem escreve

Gabriela Resende, jornalista de Portal de Planos

Gabriela Resende

Jornalista — Portal de Planos

Graduada em Relações Internacionais (Uni-BH) e Jornalismo (PUC-MG), Gabriela Resende é jornalista do Portal de Planos e apresentadora do nosso canal no Youtube. Por acreditar na importância do acesso à informação, Gabriela produz nossos conteúdos para que você possa, de forma simples e clara, fazer a escolha dos seus planos de telecomunicações e entender mais sobre tecnologia.