Plano de Saúde Empresarial – Planos, Valores, Rede Credenciada e Informações Importantes

Todos sabemos que estamos sujeitos a passar por problemas de saúde e não sabemos o momento em que isso pode acontecer. Por isso, é essencial termos um plano de saúde empresarial ou individual como “seguro”, caso um imprevisto aconteça.

plano-de-saude-empresarial

Se você quer saber mais sobre planos de saúde empresariais, continue lendo este artigo e nós iremos lhe ajudar com os seguintes tópicos:

#1 – Plano de saúde empresarial: Como funciona?

#2 – Plano de saúde empresarial tem carência?

#3 – Plano de saúde empresarial – Preços

#4 – Plano de saúde corporativo – Coisas que você precisa saber

teste-de-velocidade-de-conexão-da-internet

 

#1 – Plano de saúde empresarial: Como funciona?

plano-de-saude-empresarial

Para aderir a um plano de saúde corporativo (pode ser médico ou odontológico) você deve fazer parte de uma empresa, associação, sindicato ou conselho.

Supondo que você está vinculado a uma empresa, ela deverá ter parceria com uma operadora de planos de saúde e assim você pagará uma taxa (na maioria dos casos descontada da folha de pagamento) para ter acesso ao plano.

Também temos os planos de saúde coletivos por adesão, que são contratados por grupos formados em associações e sindicatos e, tanto o empresarial como o coletivo por adesão, devem oferecer a cobertura mínima: consultas, exames, parto e internação (plano ambulatorial + hospitalar com obstetrícia).


A diferença básica dos planos de saúde empresarias com os individuais é que nos empresarias você precisa ter vínculo com alguma empresa/associação, como visto acima. Já nos individuais você tem acesso direto com a operadora do plano de saúde, sem necessitar do vínculo com a empresa. Os valores de contratação para planos empresariais costumam ser mais baixos com relação aos individuais.

As pessoas que podem ser incluídas, além do próprio funcionário, são familiares com até o 3º grau de parentesco (de sangue), o cônjuge, ou até o 2º grau de parentesco (por relação).

 

#2 – Plano de saúde empresarial tem carência?

plano-de-saude-empresarial

A carência no plano de saúde é o prazo previsto no contrato após o pagamento da primeira parcela para que você possa utilizar o plano.

Exemplo: você pagou a primeira parcela no dia 10. Se a carência é de 30 dias você só poderá utilizar os benefícios do plano no dia 10 do mês seguinte.

De acordo com a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), para as empresas com número maior a 30 participantes do plano empresarial, os funcionários que aderirem ao plano em até 30 dias após a assinatura do contrato com a empresa não precisarão cumprir o prazo de carência e de cobertura parcial temporária (CPT).

Plano de saúde empresarial tem carência para parto?

De acordo com a ANS o prazo máximo para carência em caso de parto é de 300 dias, exceto os prematuros. Ainda de acordo com a ANS, o prazo de 300 dias de carência para parto não pode ser exigido se complicações emergenciais colocarem a vida da gestante em risco.

plano-de-saude-empresarial

Assim, somente o prazo de 24h após a adesão ao plano deverá ser considerado, que é o prazo máximo definido pela ANS para emergência/urgências, complicações no processo de gestação, lesões irreparáveis, risco imediato de vida e acidentes pessoais.

Importante: Consulte sua operadora do plano de saúde empresarial para saber qual o prazo para exames pré natal e parto, pois, como dito acima, o prazo de 300 dias é o prazo MÁXIMO de carência.

Algumas empresas costumam diminuir esse prazo para tornar os planos mais competitivos, então, temos uma média de 10 meses de carência para parto com os principais planos.


Se você pretende engravidar, fique atenta a cobertura do plano que pode ser ambulatorial, que garante consultas, tratamentos e exames; hospitalar, que garante internação; e hospitalar com obstetrícia, que garante possibilidade de uso do serviço para parto.

O mais indicado para quem pretende engravidar é um plano hospitalar com obstetrícia associado a um plano ambulatorial.

 

#3 – Plano de saúde empresarial – Preços

plano-de-saude-empresarial

Fizemos uma cotação com 9 operadoras de planos de saúde empresariais e chegamos às médias de preços abaixo:

  • de 0 a 18 anos – média de R$ 93,67 por pessoa no plano básico. Os planos variam entre R$ 58,89 e R$ 144,83.
  • de 19 a 23 anos – média de R$ 110,51 por pessoa no plano básico. Os planos variam entre R$ 78,68 e R$ 181,04.
  • de 24 a 28 anos – média de R$ 128,94 por pessoa no plano básico. Os planos variam entre R$ 78,68 e R$ 226,30.
  • de 29 a 33 anos – média de R$ 141,54 por pessoa no plano básico. Os planos variam entre R$ 92,00 e R$ 248,93.
  • de 34 a 38 anos – média de R$ 152,27 por pessoa no plano básico. Os planos variam entre R$ 99,00 e R$ 261,38.
  • de 39 a 43 anos – média de R$ 165,69 por pessoa no plano básico. Os planos variam entre R$ 111,96 e R$ 250,50.
  • de 44 a 48 anos – média de R$ 223,94 por pessoa no plano básico. Os planos variam entre R$ 145,99 e R$ 359,40.
  • de 49 a 53 anos – média de R$ 282,11 por pessoa no plano básico. Os planos variam entre R$ 179,00 e R$ 526,99.
  • de 54 a 58 anos – média de R$ 365,25 por pessoa no plano básico. Os planos variam entre R$ 214,97 e R$ 674,55.
  • mais de 59 anos – média de R$ 538,03 por pessoa no plano básico. Os planos variam entre R$ 330,00 e R$ 867,71.




O plano básico inclui: acomodação = enfermaria; abrangência = regional.

Antes de escolher um plano, analise a rede de atendimento perto de você, as especialidades, abrangências específicas…

 

#4 – Plano de saúde corporativo – Coisas que você precisa saber

plano-de-saude-empresarial

Antes de ver as dicas abaixo, esteja atento e solicite uma cópia do contrato. Não se esqueça de lê-lo completamente e se tiver alguma dúvida resolva antes de assinar o contrato para que não tenha problemas futuros e surpresas, como por exemplo, pensar que vai ficar em quarto privativo quando na verdade ficará na enfermaria coletiva, ou então não poder utilizar os serviços caso esteja em outro estado… esse tipo de coisa.

Se você tem algum problema de saúde como diabete ou já é de mais idade e possui um plano de saúde, fique atento! Se você aderir ao plano da sua sua empresa de trabalho e for dispensado, poderá ter dificuldades em conseguir um plano com valor bom e sem carência.

Se sua empresa tem disponibilidade de planos de saúde você poderá escolher entre aderir ou não ao plano. Na grande maioria dos planos você poderá incluir dependentes e a empresa irá escolher entre descontar totalmente o custo do seu pagamento ou se irá repassar parte do valor para você.

Se você já possui um plano de saúde é importante que avalie a rede de atendimento do convênio médico empresarial e faça comparações com o seu plano atual. Veja os locais de atendimento, especialidades, tipo de serviço oferecido, valores…

Geralmente as empresas de seguro de saúde empresarial trabalham com reembolso. Assim, se você passar por um médico fora da rede do convênio poderá solicitar o reembolso, de acordo com o que está previsto no contrato.

Se o funcionário se desligar da empresa que trabalha e tem o acesso ao convênio médico empresarial, não poderá continuar com o plano. A única possibilidade de continuar com esse convênio é se o funcionário arcava com um percentual do plano oferecido pela empresa. Então ele deverá arcar com o valor integral do plano, segundo a Lei 9.656/98.

Geralmente os planos por adesão permitem adicionar serviços adicionais como:

  • Cirurgias e transplantes
  • Exames laboratoriais
  • Tratamentos como quimioterapia, diálise, hemodiálise, RPG…

entre vários outros.

Se este artigo ajudou você, compartilhe nas redes sociais e comente abaixo. Se tiver alguma dúvida, coloque nos comentários e iremos lhe ajudar.

teste-de-velocidade-de-conexão-da-internet

Leia também

Imagem retirada de Exame.Abril; Faculdade Ages